Desafios do RH em um novo cenário mercadológico brasileiro

Em meio à recuperação econômica e em ano de eleição, muito se fala de um novo cenário da indústria. Apesar do fraco desempenho no crescimento da mão de obra, e ainda que distante do ideal, o cenário atual carrega grandes conquistas.

Segundo o Índice de Confiança da Indústria, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), e o Índice de Confiança do Empresário Industrial, divulgado pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), apontam para uma diminuição na confiança do empresário, que vem apresentando uma leitura negativa da situação atual e de expectativa futura.

Diante disso, o papel que o RH deve adotar para auxiliar sua organização é não perder o rumo em direção às metas e objetivos do negócio. Mais do que nunca, o setor deve cuidar para que a organização consiga trabalhar com custos competitivos e fornecer as ferramentas adequadas para potencializar esses resultados.

Leia também: A importância de investir em benefícios para atrair e reter talentos

Apesar do mercado menos aquecido e do “pé atrás” dos empresários, é importante atrair talentos e reter as pessoas-chaves da empresa. É necessário identificar os bons profissionais para se ter clareza de quem é a chave para o sucesso de cada área, para assim, agir com programas efetivos de retenção. A importância de ter uma estratégia na organização é equilibrar a relação entre os funcionários e empresa, analisar os custos com folha de pagamento e performance do time, e acima de tudo, um olhar e posicionamento que tiram o rótulo do RH de “suporte ao negócio”.

Este é o momento no qual a área de Recursos Humanos tem de aproveitar o gancho das mudanças e transformar a si mesmo em um agente positivo de mudanças, se posicionando de forma assertiva em busca de inovação e resultados.

DATA
28-03-18
CATEGORIAS

COMPARTILHE