Medicamento contra Hepatite C é testado para febre amarela

Recentemente temos visto um aumento expressivo de casos de febre amarela no estado de São Paulo, o que desencadeou uma série de ações para prevenir a disseminação do vírus e tratar a doença.

Como já é sabido, a febre amarela não possui tratamento específico. O tratamento consiste em aliviar os sintomas e, em casos mais graves, em que o fígado é acometido, é necessário realizar o transplante do órgão.

Pesquisadores de São Paulo e Minas Gerais estão realizando um estudo com o medicamento sofosbuvir (nome comercial Sovald), utilizado para o tratamento da Hepatite C e obtiveram resultados satisfatórios em camundongos.

Com os resultados positivos, hospitais e centros de pesquisa nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais deram início ao uso compassivo do medicamento em pacientes com febre amarela.

Esse tipo de procedimento requer acordo prévio entre médicos, pacientes e a farmacêutica responsável, e é autorizado segundo critérios de gravidade e estágio da doença e do quadro clínico, ausência de alternativa terapêutica e avaliação da relação risco benefício do medicamento.

De acordo com os pesquisadores, nesse primeiro momento, o foco dos estudos é verificar se a medicação é efetiva contra o vírus da febre amarela e o seu mecanismo de ação, já que o vírus da febre amarela é do mesmo grupo do vírus da hepatite C.

O último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, que contabiliza os casos entre 1º de julho do ano passado e 30 de janeiro, aponta 81 mortes por febre amarela, com 213 casos confirmados e 435 em investigação.

DATA
05-02-18
CATEGORIAS

COMPARTILHE