Novo medicamente para prevenção do AVC aprovado pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), aprovou um novo medicamento que previne condições como o Acidente Vascular Cerebral (AVC). O medicamento também previne trombose venosa e embolia pulmonar.

O medicamento, chamado de Lixiana, é composto por Edoxabana, e pertence à classe dos novos anticoagulantes que começaram a ser pesquisados no início dos anos 2000. Esse medicamento age na enzima que coagula o sangue, impedindo que ocorra o AVC.

A Lixiana, além de prevenir o acidente vascular cerebral, também pode ser usada para prevenção de embolia sistêmica em pacientes adultos com fibrilação atrial não valvar, que é um tipo comum de arritmia cardíaca que leva o coração a bater irregularmente e predispõe a má circulação do sangue.

 

Leia também: Enxaqueca não é uma simples dor de cabeça

 

Como ocorre o AVC?

O acidente vascular cerebral ocorre quando uma artéria cerebral entope, reduzindo ou interrompendo o fluxo sanguíneo e, consequentemente, a oxigenação do cérebro. A falta de oxigênio resulta na perda repentina de funções neurológicas. Esse tipo de acidente vascular é o mais comum, e corresponde ao tipo isquêmico.

Na maioria das vezes, o AVC ocorre em pessoas com mais de 40 anos, e se medicado com rapidez, o coágulo pode ser dissolvido com o uso de um medicamento trombolítico. Outro tipo conhecido é o acidente vascular transitório, onde acontece quando a redução ou interrupção do fluxo sanguíneo para o cérebro é momentânea.

Os sinais do AVC aparecem de maneira instantânea, e são bem características, como gagueira ou dificuldade para falar, formigamento em um dos lados do corpo, paralisia facial e tontura. Para uma pessoa que esteja sofrendo um acidente vascular, é necessário que seja levada imediatamente à um hospital para que seja atendida e medicada, ou até 4h30min após o início do avc, pois os tecidos cerebrais começam a morrer assim que é interrompida a oxigenação.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), anualmente, cinco milhões de pessoas ficam incapacitadas por sequelas causadas pelo AVC. Quanto mais rápido for o atendimento, mais a chance de reduzi-las.

DATA
20-04-18
CATEGORIAS

COMPARTILHE