Amil anuncia descredenciamento de hospitais

Os beneficiários Amil foram pegos de surpresa após anúncio por parte da operadora ao confirmar o descredenciamento de hospitais, que contemplam alguns planos da Amil.  

A operadora de saúde, que faz parte do grupo UnitedHealth Group, informou que a medida servirá para alinhar a rede de hospitais credenciados e melhorar o modelo de remuneração, que premia os resultados clínicos e experiência do paciente.  

Veja a lista dos hospitais da Rede D’or que não farão mais parte da rede Amil a partir do dia 21 de junho deste ano:  

São Paulo 

  • Hospital Assunção (São Bernardo) 
  • Hospital e Maternidade Brasil (Santo André) 
  • Hospital Sino Brasileiro (Osasco) 

Rio de Janeiro 

  • Clínica São Vicente (Rio de Janeiro) 
  • Hospital Barra D’Or (Rio de Janeiro) 
  • Hospital Caxias D’OR (Rio de Janeiro) 
  • Hospital Copa D’OR (Rio de Janeiro) 
  • Hospital Oeste D’OR (Rio de Janeiro) 
  • Hospital Quinta D’OR (Rio de Janeiro) 
  • Hospital Rios D’OR (Rio de Janeiro) 

Outros sete hospitais tiveram readequação de rede de atendimento (alteração na aceitação de alguns planos), mas não foram descredenciados. Veja abaixo: 

Distrito Federal 

  • Hospital Santa Luzia (Brasília) 

Pernambuco 

  • Hospital São Marcos (Recife) 

São Paulo 

  • Hospital Leforte Liberdade – antigo Hospital Bandeirantes (São Paulo) 
  • Hospital São Luiz – unidade Jabaquara (São Paulo) 
  • Hospital e Maternidade São Luiz – unidade Itaim (São Paulo) 
  • Hospital São Luiz – unidade Morumbi (São Paulo) 
  • Hospital HCor (São Paulo) 

Em nota, o HCor informou que a grande maioria dos beneficiários Amil continuará tendo acesso aos serviços do hospital, cuja mantenedora é a Associação Beneficente Síria.  

Entenda as mudanças da Amil

A medida tomada pela Amil tem como objetivo mudar a forma de remuneração, chamada de remuneração por serviço, onde o hospital recebe pelo procedimento prestado. Com a mudança, a remuneração será por pacotes de serviços, qual o hospital receberia pelo conjunto de serviços recomendados à determinadas doenças ou quadro de saúde indicados em uma consulta. 

Para exemplificar melhor:  

  • Em um caso de internação, o hospital realiza os exames e os procedimentos necessários. Todo o valor que agrega os procedimentos médicos, são cobrados da operadora, inclusive se for preciso refazer os procedimentos.   

Nesse novo modelo proposto pela Amil, a operadora paga um valor fechado ao hospital, que fica responsável por fazer o procedimento de forma eficiente e estratégica ao paciente, dentro do orçamento proposto. A operadora informa que, no antigo modelo, facilitava procedimentos desnecessários e desperdícios com custos por uma assistência inadequada.  

Rede D’or São Luiz confirma o descredenciamento em nota 

Em nota, a Rede D’Or confirmou o descredenciamento de parte de seus hospitais, e que, vale frisar, deixará de atender alguns planos da Amil a partir do dia 21 de junho. Leia a nota na íntegra: 

“A Rede D’Or São Luiz esclarece que, a partir de 21 de junho, parte de seus hospitais deixará de atender alguns planos do convênio Amil. Os demais Convênios atualmente elegíveis seguem atendidos normalmente, sendo mantido nosso compromisso de oferecer serviços de excelência aos nossos pacientes. 

A RDSL ressalta ainda que sempre se manteve aberto ao diálogo com todas as operadoras, tendo como prioridade buscar as melhores opções em prol do setor e do paciente. A RDSL defende que o melhor cenário para todos, paciente, médico e, mercado, e aquele que assegura a pluralidade de prestadores de serviços, produtos e operadoras. 

Somente assim, garante-se a liberdade de escolha do paciente em ser atendido no local de sua preferência, bem como do médico em praticar uma medicina de excelência, valorizando sua qualificação e treinamento permanente. É dessa forma que se afiança também a competitividade necessária para a sustentabilidade do setor. 

A RDSL é uma empresa comprometida com a qualidade do cuidado que oferece a população, tendo as suas unidades acreditadas nacional ou internacionalmente. Nossos hospitais demonstram resultados assistenciais, comprovados pela satisfação dos consumidores, além de estar entre os melhores do mundo, representando um ambiente seguro e de qualidade para médicos e pacientes. 

O compromisso do Grupo com a medicina de excelência e na atenção ao paciente é ratificada nos mais de 80 mil médicos credenciados em nossa rede. São profissionais referência nacional e internacional que acompanham o engajamento da Rede em oferecer a melhor infraestrutura e equipamentos para que possam exercer sua atividade em nível de excelência. 

Adicionalmente, a RDSL trabalha pela sustentabilidade setorial, adotando as melhores práticas de gestão, e trabalhando com novos modelos de remuneração junto as suas mais de 70 operadoras de saúde parceiras que compartilham o valor de se oferecer a sociedade o melhor que a medicina tem. Por fim, a RDSL reitera que busca evoluir junto com o setor e não abre mão de ter foco na qualidade assistencial prestada ao paciente em primeiro lugar.” 

A agência reguladora do setor está monitorando a situação 

Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), informou que acompanha o caso solicitado pela Amil em relação ao descredenciamento de hospitais de sua rede credenciada. A ANS atuará em caso de necessidade do não cumprimento da legislação do setor de saúde, para que dentro do prazo estipulado não haja prejuízo ao consumidor. 

As regras de descredenciamento de prestadores da ANS esclarecem que, as operadoras de assistência médica privada devem disponibilizar uma rede de prestadores de saúde suficiente para garantir o atendimento nos prazos máximos para a realização de consultas, exames, e outros procedimentos médicos.  

O consumidor que se sentir com dificuldades em atendimento, deverá solicitar a solução para a operadora. Caso essa solicitação não seja resolvida, é necessário entrar em contato com a ANS através de seus canais de atendimento:  

  • Disque-ANS 0800 701 9656;  
  • Formulário Eletrônico na Central de Atendimento em www.ans.gov.br
  • ou em um dos 12 Núcleos da ANS existentes nas cinco Regiões do País. 

Quer continuar utilizando desses hospitais? Saiba como! 

Se você ou sua empresa utilizam desses hospitais que estão na lista e gostaria de continuar com a rede, entre em contato conosco e converse com nosso time de especialistas.  

Analisaremos seu perfil para oferecer a melhor solução que caiba em seu perfil atual. 

DATA
10-05-19
CATEGORIAS

COMPARTILHE