Como se tornar um doador de órgãos?

O procedimento de doação de órgãos só acontece com a autorização da família do doador, após diagnosticada e comprovada a morte encefálica. Portanto, é essencial deixar claro para as pessoas sobre sua vontade de ser um doador.  

“O transplante de órgãos é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um órgão (coração, fígado, pâncreas, pulmão, rim) ou tecido (medula óssea, ossos, córneas) de uma pessoa doente (receptor) por outro órgão ou tecido normal de um doador, vivo ou morto.”

O doador vivo é considerado uma pessoa em boas condições de saúde, que concorda com a doação. Por lei, pais, irmãos, filhos, avós, tios e primos podem ser doadores. Pessoas não parentes, precisam de autorização judicial. 

Doações que podem ser feitas em vida: 

  • Rim: por ser um órgão duplo, possibilita que o doador e o receptivo possam viver uma vida normal; 
  • Medula óssea: obtida por meio da aspiração óssea direta ou coleta de sangue; 
  • Fígado ou pulmão: doados apenas uma parte. 

Doação após a morte ocorre quando diagnosticado morte encefálica (vítima de dano cerebral irreversível), geralmente causado por traumatismo craniano ou derrame. 

Órgãos que podem ser doados após a morte: 

  • Coração
  • Pulmão; 
  • Fígado; 
  • Rim; 
  • Pâncreas; 
  • Intestino; 
  • Córneas; 
  • Medula Óssea; 
  • Ossos; 
  • Peles. 

Posso ser doador de órgãos? 

Depois de ser confirmada a morte do indivíduo, há o tempo de isquemia – período de retirada de um órgão e transplante para outra pessoa.  

Cada órgão tem seu tempo a ser considerado: 

Cada doação de órgão tem seu tempo de preservação.

O procedimento de doação de órgãos só acontece com a autorização da família do doador, após diagnosticada e comprovada a morte encefálica. Portanto, é essencial deixar claro para as pessoas sobre sua vontade de ser um doador.  

Para quem vão os órgãos?  

Os órgãos doados vão para os pacientes que estão na lista de espera unificada, aguardando o transplante. 

Após a doação, como fica o corpo do doador?  

Depois de retirado os órgãos, é feita a recomposição do corpo, e o doador poderá ser velado normalmente.