Janeiro Branco

Precisamos falar sobre a saúde mental

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), uma a cada quatro pessoas sofrerá com algum transtorno mental durante a vida. Desde depressão, crises de ansiedade e fobias diversas. Em se tratando de ansiedade, o Brasil ocupa o 11º lugar do ranking de países mais ansiosos do mundo (contabilizando mais de 13 milhões de pessoas com algum transtorno de ansiedade por aqui). Assim, em 2014, foi criado uma campanha caracterizada pela diversidade de assuntos ligados ao universo da saúde mental e emocional dos seres humanos e suas instituições. Ainda de acordo com a OMS, a depressão é o gatilho para problemas mentais em escala mundial. Dados recentes pontuam que há, em média, 450 milhões de pessoas com doenças mentais e comportamentais.

E com base nisso, o SUS tem chamado atenção para conhecimento e compreensão do tema. Como? Principalmente a partir da valorização de políticas públicas e privadas em nome da saúde mental. Assim surge a campanha Janeiro Branco, criada em 2014 por psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais e demais cidadãos, a iniciativa é totalmente socioeducativa, igualitária e sem fins comerciais.

Mas porque nesta época do ano?

O mês de janeiro não foi escolhido por acaso, mas sim por se tratar de um período de transição de ano. Uma fase conhecida por causar ou aumentar a ansiedade, justamente pela frustração de não ter cumprido metas ou anseio por mudanças. 

Contando com atividades desde palestras, rodas de conversas, distribuição de material informativo, entre outras ações espalhadas pelo país, o principal foco da campanha tem sido os jovens. O motivo? De acordo com idealizadores, nos últimos três anos o número de atendimentos no SUS a jovens com depressão aumentou 118%. 

Além de propiciar que cada vez mais pessoas pensem sobre esse tema, a campanha dedica-se a promover a psicoeducação das pessoas e das instituições, promovendo a saúde através de debates e outras reflexões.

Segundo a Comissão Nacional de Enfermagem e Saúde Mental do Conselho de Enfermagem, o objetivo do Janeiro Branco é principalmente sensibilizar a opinião pública e as esferas da sociedade, quanto a urgência da assistência precoce para a saúde mental.

Por essas e outras, fica o alerta para quem dedica-se a gestão da saúde de sua empresa e colaboradores. E ao menor sinal, lembre-se: quem cuida da mente, cuida da vida.


Saiba mais sobre o assunto em nosso outro artigo:

DATA
20-01-20
CATEGORIAS

COMPARTILHE