Aids / HIV

  Proteja-se! 

O que é HIV?

O HIV é um retrovírus, classificado na subfamília dos Lentiviridae e é uma Infecção Sexualmente Transmissível. Vírus dessa família compartilham algumas propriedades em comum, como por exemplo:

· Período de incubação prolongado antes do surgimento dos sintomas da doença;

· Infecção das células do sangue e do sistema nervoso;

· Supressão do sistema imune.

O que é AIDS?

A aids é a doença causada pela infecção do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV é a sigla em inglês). Esse retrovírus ataca o sistema imunológico, que é o responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. O vírus é capaz de alterar o DNA dessa célula e fazer cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Qual a diferença entre HIV e AIDS?

Uma pessoa, após ter sido infectada pelo vírus HIV, pode permanecer muitos anos sem desenvolver nenhum sintoma. Nesse caso, dizemos que a pessoa está vivendo com HIV.

A AIDS é o estágio mais avançado da infecção pelo HIV e surge quando a pessoa apresenta infecções oportunistas (se aproveita da fraqueza do organismo, como tuberculose e pneumonia) devido à baixa imunidade ocasionada pelo vírus.

Como a infecção pelo HIV e a AIDS são reconhecidas?

Clinicamente, a infecção pelo HIV é dividida em três fases: aguda, assintomática ou latência clínica, e por último, a AIDS.

Fase aguda (3 a 4 semanas)

A fase aguda corresponde às primeiras semanas de infecção. Nessa fase, a pessoa pode não apresentar sintomas ou ter poucos sintomas como febre, dor de garganta, dor de cabeça, dor ocular, dentre outros. Como esses sintomas são semelhantes aos de uma gripe, muitas vezes passam despercebidos. Passado esse período, inicia-se a próxima fase, denominada de fase assintomática ou de latência clínica.

Fase assintomática ou de latência clínica (8 a 10 anos)

Nessa fase, embora o HIV esteja se replicando no organismo, geralmente não há o desenvolvimento de manifestações clínicas. Nesse período de latência, o risco de propagação da infecção aumenta quando a pessoa que vive com HIV desconhece a infecção.

Síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS)

Nessa fase, a pessoa fica doente devido ao comprometimento do sistema imunológico e a pessoa fica mais propensa a desenvolver infecções oportunistas. Desta forma, os sintomas variam de acordo com o agente causador dessa infecção, mas geralmente incluem perda de peso, cansaço incomum, sudorese noturna, falta de apetite, diarreia, ressecamento da pele, queda de cabelo, entre outros.

O que é janela imunológica?

Janela imunológica é o intervalo de tempo decorrido entre a infecção pelo HIV até a primeira detecção de anticorpos anti-HIV produzidos pelo sistema de defesa do organismo. Na maioria dos casos, a duração da janela imunológica é de 30 dias. Porém, esse período pode variar, dependendo da reação do organismo do indivíduo frente à infecção e do tipo do teste.

Se um teste para detecção de anticorpos anti-HIV é realizado durante o período da janela imunológica, há a possibilidade de gerar um resultado não reagente, mesmo que a pessoa esteja infectada. Dessa forma, recomenda-se que, nos casos de testes com resultados não reagentes em que permaneça a suspeita de infecção pelo HIV, a teste seja repetido após 30 dias com a coleta de uma nova amostra.

É importante ressaltar que no período de janela imunológica, o vírus do HIV já pode ser transmitido, mesmo nos casos em que o resultado do teste que detecta anticorpos anti-HIV for não reagente.

Como ocorre a transmissão da AIDS / HIV?

A transmissão do HIV e por consequência AIDS, acontece das seguintes formas:

· Sexo sem camisinha (vaginal, oral e anal);

· Uso de seringa por mais de uma pessoa;

· Transfusão de sangue contaminado;

· Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação;

· Instrumentos que perfuram ou cortam não esterilizados.

Condutas que não transmitem AIDS

É importante quebrar mitos e tabus, esclarecendo que a pessoa infectada com HIV ou que já tenha manifestado a AIDS, não transmite a doença das seguintes formas:

· Sexo, desde que se use corretamente a camisinha;

· Masturbação a dois;

· Beijo no rosto ou na boca;

· Suor e lágrima;

· Picada de inseto;

· Aperto de mão ou abraço;

· Sabonete/toalha/lençóis;

· Talheres/copos;

· Assento de ônibus;

· Piscina;

· Banheiro;

· Pelo ar.

Quais são os sintomas da AIDS / HIV

Quando ocorre a infecção pelo vírus causador da AIDS, o sistema imunológico começa a ser atacado. E é na primeira fase, chamada de infecção aguda, que ocorre a incubação do HIV (tempo da exposição ao vírus até o surgimento dos primeiros sinais da doença). Esse período varia de três a seis semanas. E o organismo leva de 30 a 60 dias após a infecção para produzir anticorpos anti-HIV. Os primeiros sintomas são muito parecidos com os de uma gripe, como febre e mal-estar. Por isso, a maioria dos casos passa despercebida.

A próxima fase é marcada pela forte interação entre as células de defesa e as constantes e rápidas mutações do vírus. Mas isso não enfraquece o organismo o suficiente para permitir novas doenças, pois os vírus amadurecem e morrem de forma equilibrada. Esse período, que pode durar muitos anos, é chamado de assintomático.

Com o frequente ataque, as células de defesa começam a funcionar com menos eficiência até serem destruídas. O organismo fica cada vez mais fraco e vulnerável a infecções comuns.

Fonte: Ministério da Saúde.

DATA
11-12-19
CATEGORIAS

COMPARTILHE