Tudo que você precisa saber sobre o Sarampo

Podendo ser contraída por pessoas de qualquer idade, através da fala, tosse e espirro, o Sarampo tem complicações infecciosas que contribuem para a gravidade da doença, atingindo particularmente crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Em algumas partes do mundo, a doença é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de 5 anos de idade.

As manifestações clínicas do sarampo são divididas em três períodos: 

Infecção:  Dura cerca de sete dias onde surge a febre, tosse seca, coriza, conjuntivite e fotofobia.  

Remissão:  Caracteriza-se pela diminuição dos sintomas, com declínio da febre.  

Toxêmico:  O sarampo é uma doença que compromete a resistência do hospedeiro, facilitando a ocorrência de superinfecção viral ou bacteriana.  

Como prevenir? 

A vacinação é a única maneira de prevenir a doença. O esquema vacinal vigente é de duas doses para pessoas de 12 meses até 29 anos de idade. 

As vacinas estão disponíveis nas mais de 36 mil salas de vacinação do país de acordo com as indicações do Calendário Nacional de Vacinação. 

Quem NÃO deve receber a vacina? 

  • Casos suspeitos de sarampo; 
  • Gestantes, que devem esperar para serem vacinadas após o parto;  
  • Menores de 6 meses de idade; 
  • Imunocomprometidos. 

Adulto que não lembra se tomou a vacina, pode vacinar de novo? Há riscos? 

Se não há comprovação, é necessário que os adultos recebam a vacina e não há riscos para a saúde.

A caderneta de vacinação é um documento pessoal muito importante e deve ser guardada por toda a vida. Crianças, adolescentes e adultos até 29 anos de idade devem receber 2 doses.

Se recebeu só uma dose, tem que atualizar a situação vacinal, seja na fase da adolescência ou adulta.

Para quem tem de 30 a 49 anos de idade e não tomou nenhuma dose da vacina, deve buscar os postos para receber uma dose única.

Fonte: Ministério da Saúde

DATA
12-08-19
CATEGORIAS

COMPARTILHE