Toxoplasmose: conheça a doença do gato

A Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) de São Paulo divulgou no início do mês de maio, 45 casos de Toxoplasmose registrados na capital paulista.  

Segundo a Covisa, a constatação do surto ocorreu após denúncias feitas à ouvidora do órgão vigilante. No início do mês de maio, clientes de um bar em Pinheiros, se queixarem de terem contraído a doença depois de comerem no estabelecimento. 

A coordenadoria em conjunto com o Centro de Vigilância Epidemiológica estão analisando amostras dos alimentos e da água que eram servidos pelo estabelecimento.  

A seguir, entenda mais sobre a doença e como evitá-la. 

O que é Toxoplasmose?  

Infecção provocada por um protozoário chamado “Toxoplasma Gondii”, comumente conhecido como “doença de gato“, encontrado nas fezes de gatos e outros felinos, que pode se hospedar em pessoas e animais. 

Como é transmitido? 

O homem pode adquirir de 3 maneiras: 

  • Ingestão de oócistos (ovos do protozoário) que podem ser encontrados no solo contaminado com fezes de gatos infectados;
  • Ingestão de carnes cruas ou mal passadas de hospedeiros intermediários que contêm cistos do parasita, ou pelo consumo de água, frutas e verduras cruas que abriguem oocistos do Toxoplasma gondii; 
  • Da mãe para o feto durante a gestação através da placenta (toxoplasmose congênita) ou, num número menor de casos, por transfusão de sangue e pelo transplante de órgãos, se os doadores estiverem infectados. 
     

Importante frisar que, a toxoplasmose não é contagiosa. Uma pessoa que possua a doença não irá contaminar outras pessoas ao redor. 

Tipos 

A toxoplasmose pode ser dividida em cinco tipos:

  • Toxoplasmose febril aguda: Apresenta-se na forma de febre, acometimento pulmonar, miocárdico, hepático, miosite.  
  • Linfadenite toxoplásmica: Caracteriza-se por linfadenopatia (nódulos linfáticos de tamanho ou número anormais) localizada na cervical. 
  • Toxoplasmose ocular: Ocorre na forma de coriorretinite (inflamação do trato uveal do olho). 
  • Toxoplasmose neonatal:Acontece quando a infecção é intra-uterina. 
  • Toxoplasmose no paciente imunodeprimido:A toxoplasmose no paciente imunodeprimido ocorre do recrudescimento da toxoplasmose por imunossupressão associada à Aids. 

SINTOMAS 

Os sintomas são discretos e semelhantes a uma gripe comum: 

  • dores no corpo;  
  • febre alta;  
  • garganta inflamada; 
  • e fadigas. 

Pessoas portadoras de HIV, e aquelas que estão fazendo tratamentos de quimioterapias, tendem a ficar com a imunidade baixa. Nessas condições, a infecção pode se espalhar pelo pulmão, causando pneumonite; e no coração, acarretando na miocardite.  

Tratamento e prevenção 

É muito importante o acompanhamento de um médico especialista em infectologia, que irá identificar e iniciar o tratamento de acordo com o nível e estado da doença.  

Nos casos das gestantes, o tratamento é feito até o final da gravidez com espiramicina, um antibiótico antiparasitário. 

Algumas ações podem ajudar a prevenir a propagação da doença, como: 

  • Evite oferecer carne crua ou malpassada para seu animal de estimação; 
  • Use luvas quando for tratar da higienização do seu gato; 
  • Lavar bem os utensílios de cozinha como tabuas de corte; 
  • Lave bem os alimentos antes de comer; 
  • Não coma carne crua ou malpassada de procedência duvidosa; 

Em caso de surgimento dos sintomas, compareça a um médico especialista para avaliar a sua condição. Lembre-se de nunca se automedicar!  

Tratamento

ANTIPARASITÁRIO  – mata os parasitas;

ANTIBIÓTICO – Interrompe o desenvolvimento da bactéria.

Importante: Sempre consulte um médico infectologista para saber o melhor tratamento para seu caso. 

Para dúvidas, entre em contato com nossa equipe médica!

DATA
27-05-19
CATEGORIAS

COMPARTILHE